Clube Naval de Cascais

PortuguêsEnglish (UK)
 
 
quarta, 01 setembro 2021 19:41

Campeonato do Mundo da Classe SB20

Campeonato do Mundo da Classe SB20 Neuza Aires Pereira

 

Terceiro dia repleto de ação no Campeonato do Mundo de SB20, disputado em Cascais nesta sua edição de 2021. A numerosa frota foi para o mar por volta das 14h00, mas as condições climatéricas, nomeadamente do vento, que soprou do quadrante oeste com cerca de 6 nós de intensidade, estiveram hoje um pouco menos favoráveis do que nos dois primeiros dias do Cascais SB20 World Championship 2021, o que levou a organização do Clube Naval de Cascais a optar por dar a largada a apenas duas regatas, ao contrário das três inicialmente previstas, tendo sido ambas realizadas no Campo de Regatas da Guia.

Com dois dias de competição ainda pela frente, é certo que nada está definido e tudo pode acontecer na luta pelo título. Contudo, também não é menos verdade que, no topo da tabela classificativa, algumas tripulações dão sinais de querer assegurar, pelo menos, um lugar no pódio, e os resultados por si alcançados confirmam isso mesmo. Tudo apontando, mais uma vez, para que a regularidade tenda a sobrepor-se à espetacularidade de alguns desempenhos.

Isso mesmo indicam as tabelas classificativas deste terceiro dia do evento. Na primeira regata, o Shifter Pro Youth France, de Paola Amar, com Gabriel Skoczek, Marine Gauvrit e Timothe Lapaw, do Cercle Nautique Caledonien, foi o primeiro a cruzar a linha de chegada. Seguiu-se o Estonia Delight, de Tonu Toniste, com Toomas Toniste e Andres Viisemann, sendo a tripulação estoniana uma daquelas que melhor comprova que a regularidade pode pagar (bons) dividendos. Já o terceiro lugar foi para o Breaking Bod, de Charles Whelan, com Richard Mcadam e Chips Howarth, representantes do britânico Bough Beech Sailing Club.

Na segunda regata, o Open Bar, do Clube Naval de Cascais, vencedor de duas das três regatas de ontem, e tripulado pelo velejador olímpico Henrique Haddad, acompanhado de Mário Trindade, Leonardo Lombardi e Pedro Caldas, levou a melhor sobre a concorrência. A segunda posição foi pertença de outro representante do CNCascais, o Patris Finance, de Vasco Passanha, com Nuno Bajanca e João Melo, cabendo o terceiro posto ao Skin in the game, de Edward Russo, com Gilles Favennec e Jonathan Lobert, do Club Nautique Valeriquais.

Muito por mérito da sua terceira vitória em regatas neste campeonato, o Open Bar, de Henrique Haddad, conserva a liderança do Cascais SB20 World Championship 2021, totalizando 33 pontos, e dispondo já de uma apreciável vantagem sobre os seus mais diretos perseguidores. Com 51 pontos, o segundo lugar da classificação geral é agora ocupado pelo Madeira Islands, em representação da Associação Náutica da Madeira, com John Tavares ao leme, na companhia de dois atletas do CNC, Bernardo Freitas e Paulo Manso, mas com uma vantagem de apenas um ponto sobre o terceiro classificado, que continua a ser o Estonia Delight, de Tonu Toniste, que aproveitou este terceiro dia de prova para descartar o resultado alcançado na segunda regata e manter o seu lugar no pódio provisório.

Entre as tripulações femininas, o dia foi especialmente favorável para a tripulação do Shifter Pro Youth France. E naturalmente que vitória e o quarto lugar obtidos por Paola Amar, Gabriel Skoczek, Marine Gauvrit e Timothe Lapaw teve repercussões de monta para a sua posição na tabela classificativa: a formação do Yacht Club de Cannes volta a liderar entre as senhoras, para além de ser sexta da geral.

A ascensão ao segundo lugar da geral do Madeira Islands foi, sem dúvida, um dos destaques do dia. Mas John Tavares prefere adotar uma postura cautelosa: “Hoje, como nos dias anteriores, vento fraco e condições muito desafiantes. A primeira regata esteve algo ameaçada pelo nevoeiro massivo que vinha na direção do campo de regatas e do percurso da prova, mas, felizmente, dissipou-se e conseguimos disputar duas excelentes regatas.

Mas, mais uma vez sublinho, o vento fraco torna tudo num grande desafio, é extremamente fácil cometer um erro, e, no final da frota, como hoje pudemos assistir, muitos barcos que, regularmente, estão na frente, acabam por ficar para trás, devido a uma largada menos conseguida ou a uma má decisão tática. As condições são, de facto, muito desafiantes.

Para nós, da equipa Madeira Islands, que temos alguma experiência nos SB20, já disputámos o último Campeonato do Mundo realizado em Cascais, em 2016, este é nosso local preferido, o Clube Naval de Cascais, o lugar onde mais gostamos de velejar. Fizemos equipa com Bernardo Freitas e Paulo Manso, é a primeira vez que estamos a velejar com o Bernardo, um velejador de topo, e, hoje, as nossas decisões foram bastante conservadoras. Estamos a tentar não correr nenhuns riscos excessivos, a tentar alcançar sempre resultados estáveis, e foi isso que conseguimos fazer até agora. Pelo que estamos bastante satisfeitos com o nosso desempenho. Ainda falta um longo caminho a percorrer até ao final, mantemo-nos cautelosamente otimistas e esperamos ter dois sólidos dias pela frente, como temos tido até agora. E, claro, esperamos alcançar um bom resultado”.

Para amanhã, 2 de setembro, terceiro dia do Cascais SB20 World Championship 2021, o Clube Naval de Cascais tem prevista a realização de três regatas, estando o primeiro sinal de largada agendado para as 12h00. Contando com a participação de alguns dos principais nomes da classe SB20, tanto a nível nacional como mundial, o evento tem o patrocínio da Câmara Municipal de Cascais, Turismo de Portugal, IPDJ, Federação Portuguesa de Vela, Leitão & Irmão, Vista Alegre, Solyd, Sagres, Simões & Gaspar, Lusíada Saúde, Clarins Men, Clarins e JCDecaux.

Resultados: https://www.cncascais.com/index.php?option=com_rib&view=item&id=1256&catid=2&Itemid=157&lang=pt#results

O CNC é membro de

ICOYC Logo Rodape

botao inscricoes1

Últimas notícias