Clube Naval de Cascais

PortuguêsEnglish (UK)
 
 
domingo, 10 julho 2022 10:55

Mirpuri Foundation Saling Trophy

Mirpuri Foundation Saling Trophy Neuza Aires Pereira


 

O evento anual Mirpuri Foundation Sailing Trophy 2022, que teve lugar nos dias 9 e 10 de julho, em Cascais, terminou no domingo à noite, após dois dias de regata intensas, disputada em perfeitas condições de Verão, por oitenta e cinco barcos que competiram em cinco classes.

A 3ª edição da regata, promovida pela Fundação Mirpuri desde 2020 para sensibilizar e angariar fundos para a conservação marinha, é organizada em conjunto com o Clube Naval de Cascais.

O tiro de largada foi dado do Navio Patrulha Oceânico Sines, da Marinha Portuguesa. A bordo estavam presentes convidados e dignitários, incluindo o Chefe do Estado-Maior da Marinha Portuguesa, Henrique Gouveia e Melo, que deu a ordem do disparo do tiro de canhão para começar a regata no primeiro dia. Ao Almirante Henrique Gouveia e Melo juntaram-se o Tenente-General, Rafael Martins, da Força Aérea Portuguesa, bem como o Comodoro do Clube Naval de Cascais, Miguel Horta e Costa, e Mário Quina, Presidente da Federação Portuguesa de Vela. Outros dignitários foram Luís Filipe Teixeira, da Marina de Cascais, e o Capitão Paulo Gomes Agostinho, do Porto de Cascais.

Um dos destaques do evento para os muitos convidados e fãs que assistiram à regata, foi ver dois dos barcos offshore mais rápidos do mundo a lutar pelo primeiro lugar na classe VO65. O Austrian Ocean Racing Project, de Gerwin Jansen, e a Mirpuri Foundation Racing Team, com Jack Bouttell ao leme, foram desafiados por um percurso mais longo. Numa atuação dominante, o vencedor da Volvo Ocean Race, Jack Bouttell e a equipa profissional a bordo do seu Racing for the Planet VO65, cruzaram a linha quase uma hora antes dos seus rivais austríacos.

O fim de semana do Mirpuri Foundation Sailing Trophy foi de muita competição, em todos os campos de regata.

O primeiro a cortar a linha em tempo real na regata costeira foi o Green Eyes, de Paulo Mirpuri, levando-o ao primeiro lugar da tabela de classificação, deixando o segundo posto para o Green Dragon, de Johannes Schwarz, e o terceiro posto para o Xekmatt, de Hugo Prista.

Paulo Mirpuri, Presidente da Fundação Mirpuri e capitão do Green Eyes afirmou: "Foi um fim-de-semana fantástico de vela para todos, e estamos muito orgulhosos de ter realizado a nossa terceira edição desta regata. De uma perspetiva de participante, gostei muito da nossa competição com Johannes Schwartz no seu VO70 e estou muito orgulhoso do grande trabalho que a nossa tripulação fez para nos levar à vitória".

Entre os VO65, o Mirpuri Foundation Racing for The Planet, de Jack Bouttell, confirmou seu favoritismo vencendo mais uma regata e, novamente, levando para casa o 1º prémio de mais uma edição do Troféu. O 2º lugar ficou com o Sisi – The Austrian Ocean Race Project.

Jack Bouttell, afirmou após a regata: "Tenho de admitir que, sendo skiper da equipa pela primeira vez, estava um pouco nervoso, pois havia uma enorme pressão sobre nós para ganharmos o nosso evento em casa. Tivemos uma semana intensa de treino e esforçamo-nos muito para conseguirmos que todas as nossas manobras fossem marcadas. Penso que foi a nossa preparação que nos distinguiu e estou muito orgulhoso de todos os membros desta nova equipa".

Em ORC A triunfo do Xekmatt, de Hugo Prista. O Rational – German Kitchens, de Miguel Bunte Graça, foi o 2º classificado, seguido pelo Cristina A, de Francisco Brito e Abreu.

Em ORCB, o 1º lugar foi para o 2Hot2Handle, comandado por António Tanger Correia, e o Django One, de Jorge Alves, no 2º lugar. Completando o pódio ficou o Who’s Next, de Gonçalo Saraiva Mendes.

Em NHC, o Rational – German Kitchens, de Miguel Bunte Graça, sagrou-se novamente campeão, seguido pelo Cristina A, de Francisco Brito e Abreu e pelo Pede Mar, de Rui Rijo Ferreira.

Na sua estreia no Mirpuri Sailing Trophy a frota de SB20 somou 4 regatas ao evento. Vitória indiscutível do BTeam de Stanislav Gordienko, Artem Basalkin, Eva Stutze e Wilhelm Uschtrin, da Ucrânia, que liderou a tabela de classificação nos dois dias de prova. Em 2º lugar ficou o inetum. #PositiveDigitalFlow, de Hugo Mastbaumm, Luis Queiroz e Pedro Garcia (CNCascais), e em 3º o Giboia, de Rui Boia, Martim Boia e Jose Gonçalves (CNCascais).

Batalha acirrada também na classe Optimist, com mais de 44 velejadores de quatro países a lutarem pelos primeiros lugares. Durante os dois dias de prova os velejadores completaram quatro regatas. Em primeiro lugar ficou Manuel Plantier, da Associação Naval de Lisboa. Em 2º lugar ficou a velejadora do Iate Clube da Bahia (Brasil), Juliana Borba Bastianelli, que também levou para casa o título da categoria feminina. Fechando o pódio ficou Tiago Santos, do Clube Naval de Cascais.

Na categoria Infantil vitória de Sami Hietalahti, representando o Helsinki Segelsallskap (Finlândia). O segundo posto foi conquistado por Francisco Quartin, da ANLisboa e o 3º por Luísa Marie Neumann, representando o California Yacht Club (USA), que também venceu o naipe feminino.

A regata culminou com o evento de entrega de prémios, o ponto alto do fim-de-semana. Gonçalo Esteves, Presidente do Clube Naval de Cascais afirmou: " Para o Clube Naval de Cascais, é uma verdadeira honra poder organizar, desde a sua estreia, uma prova como o Mirpuri Foundation Sailing Trophy, cujo mérito está perfeitamente espelhada na magnitude que já alcançou em apenas três edições.".

Para além dos numerosos troféus de classe para regatas e do troféu perpétuo do Mirpuri Foundation Sailing Trophy, o Ocean Award da Fundação Mirpuri foi entregue a Tainá Fonseca, no reconhecimento da excelência na comunidade científica e premiando o projeto que se revelou mais inovador com um impacto positivo na sustentabilidade dos oceanos.

Resultados da Mirpuri Foundation Junior Sailing Trophy

O CNC é membro de

ICOYC Logo Rodape

botao inscricoes1

Últimas notícias